sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Vamo ou não vamo? - Camping das Antas - Mongaguá/SP

E aí galera!
Saudades de vocês e da casa de lona...

Já estávamos a muito tempo sem acampar, passear ao ar livre, fazer um mero pic-nic, a saudade da barraca aumentando, verão chegando, vontade de curtir praia, piscina, cachoeira, uma possa d'água que seja, mas cadê o tempo e o dindin?

Decidimos passar a virada do ano em casa mesmo, pensando no trânsito pra viajar, no calor, nas filas, no pouco tempo, na pouca grana, então, ficamos em casa.

Estávamos sentados no sofá na sexta (02.01.15) com a abstinência de acampar estava nos consumindo, olhamos um para a cara do outro e falamos:

_Vamo ou não vamo?
_Vamos ué, foi a resposta, rsrsrs

A empolgação tomou conta de nós, começamos a pesquisar lugares, arrumar as malas, fazer lista de compra, lista dos equipamentos pra levar, lista de lugares, listas, listas, listas....cadê o fogão que estava aqui?

Neste ano em que só ficamos em casa, passamos por reforma, fizemos o quarto da bebê, tivemos a bebê (Lorena linda!) e as tralhas foram perdendo espaço. Depois de muito procurar lembramos que o fogão foi emprestado e não devolveram, ai, ai, viu.....o jeito era ir sem ele mesmo.
Arrumamos tudo no mesmo dia e de última hora, nem estávamos acreditando que finalmente iriamos acampar de novo.

Partimos sábado (03.01.15) de manhã para o Camping das Antas em Mongaguá/SP para ficarmos até segunda (05/01/15). O preço da diária na ocasião era de R$30,00 por pessoa e nos pareceu justo devido a ocasião.

Haviam muitas pessoas descendo a serra e só a Anchieta estava liberada, depois de três horas dirigindo chegamos no camping por volta das 10:30hs...Uffa! O tempo estava nublado, mas o calor do mormaço estava nos animando para montarmos tudo logo e irmos para a praia.

Chegando no Camping.

Escolhemos montar nossa barraca próxima aos trailers, pois como havia chovido na noite anterior  nos pareceu o melhor lugar. Quando estávamos montando nossa T6.2 rapidamente começamos a ficar cercados por vários amigos campistas que ainda não conheciam a grandona de perto e paramos a montagem do acampamento por um  momento para explicar tudo sobre a barraca.





Enquanto terminávamos de arrumar as tralhas, a Mel já foi logo pra piscina, o calor estava demais, quando terminamos já estávamos com fome e fomos almoçar.

Logo, após o almoço começou a chover e decidimos que não iriamos para a praia naquele dia, então, pegamos o carro e fomos dar umas voltas, ficamos sabendo que na região há um lugar chamado Poço das Antas, todos falaram que é muito bonito mas infelizmente não pudemos ir devido a chuva, fomos então, passear pela orla da praia, sentir o clima do litoral, visitar as tão famosas feirinhas. Retornamos à noite, tomamos banho e fomos dormir ouvindo o barulhinho da chuva que continuava a cair.

Vamos falar um pouco sobre a estrutura do camping e depois da acampada.

Localização: fica a mais ou menos 600mts da praia, é necessário atravessar a rodovia para chegar lá, mas existe uma passagem pertinho do camping que é por baixo da rodovia e poucos conhecem (uma boa opção para não ficar dando voltas nos retornos da rodovia). O camping fica no Bal. da Pedras que é um bairro residencial tranquilo e é próximo ao comércio.

O camping é bem simples, fica aberto durante o ano todo, a portaria funciona 24hs apenas para entrar, se você quiser curtir a noite fora de lá pode sair com o carro no máximo até às 22:00hs, eles informaram que como os carros ficam próximo às barracas o barulho do motor pode incomodar os campistas (mas pode voltar para o camping em qualquer horário). O controle de entrada e saída é feito através de uma pulseirinha que você é obrigado a usar e deve sempre mostrar quando entrar ou sair.


Infelizmente, perdemos o cartão de memória com as fotos que tiramos do camping, tivemos o trabalho de registrar bem o lugar, uma pena não poder mostrar... mas vimos que no blog da Família Costa (Os Costas) tem uma postagem e várias fotos mostrando como é o camping (clique aqui).

O lugar conta com uma pequena piscina com uma mini cascata, a área de camping é arborizada e as barracas ficam em área gramada, na lateral do camping passa um pequeno rio, há também pias para lavar louça, duchas frias externas, tanques para lavar roupas e lanchonete. A lanchonete tem uma parede decorada com vários discos de vinil, bem bacana.

Os banheiros foram pintados, não estão como nas fotos mas são bem simples, a limpeza era feita mas notava-se que não era feita por completo e também não havia local para pendurar roupas.

A energia elétrica é 220v e fica desligada durante o dia, ou seja, nada de equipamentos elétricos, o único lugar que parece ficar com energia o dia todo é onde ficam os trailers.

Existem alguns pontos de luz pelo camping e se você não tiver a sorte de montar sua barraca perto de um deles é bom ter uma extensão grande à mão. Também tem wi-fi, para quem gosta de estar sempre conectado.

A hospitalidade do camping é boa e o ambiente agradável, no geral, nós gostamos de ter ficado lá, pois os atrativos mesmo era a praia e o Poço das Antas, o único ponto negativo para nós foi o banheiro mesmo, pois como não ficamos lá durante o dia a energia nem fez falta.

Voltando à acampada...
No domingo acordamos cedo, tomamos café e o sol deu o ar da graça, então, nos arrumamos e fomos para a praia. Dessa vez conseguimos curtir e apreciar o mar, fomos para praia de Mongaguá e depois para a praia Mulheres de Areia em Itanhaém, almoçamos por lá mesmo e por volta das 14:30hs o tempo fechou e voltamos para o camping tomamos banho e ficamos curtindo o barulhinho da chuva.

Mongaguá/SP


Como estávamos sem nosso fogãozinho, fomos jantar na orla da praia, decidimos então ir até a Praia Grande, pois lembramos que num passado distante havia uma feirinha de bolos de todos os tipos e sabores, como somos formigas, fomos até lá pra ver se ainda existia a feirinha e provar as delícias. Achamos o lugar, mas uma pena que não é mais como antigamente, contamos apenas 05 barraquinhas vendendo as guloseimas, e o preço também não é mais o mesmo, rsrs. Comemos até não querer mais e voltamos pro camping uns 03 quilos mais pesados do que quando saímos, a chuva nos acompanhou no caminho de volta e foi ótimo dormir ouvindo-a cair.


Retornando com chuva

Na segunda-feira, depois de tomarmos café começamos a desmontar as tralhas, secar e guardar... a parte mais triste de qualquer acampada. Saímos do camping às 10:25hs e não havia trânsito, o pessoal que desceu para o Reveillon já havia subido para SP no sábado e domingo, chegamos em casa às 12:30hs renovados e já planejando quando será a próxima acampada, quem sabe não nos encontraremos na próxima.

Considerações finais:

  • A hospitalidade é boa, o ambiente também é bom;
  • Durante o dia não há energia elétrica, ou seja, não dá nem pra carregar a bateria do celular;
  • Quando chove o camping fica muito enxarcado e chega até ter possas de água em alguns pontos;
  • Os banheiros precisam de melhorias tanto em infraestrutura quanto em limpeza.
  • Se voltaríamos lá? Só se reformarem os banheiros.



Abraços,

Família Malas Prontas.

5 comentários:

  1. Realmente esse Camping e bom , porem com os seus relatos, do banheiro, realmente precisa de melhorias, e para 30,00 com a energia desligada não rola .kkk Abraços !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é amigo, o que estraga lá é a falta de energia durante o dia e os banheiros, mas valeu pela experiência., #FicaaDica...kkkk.

      Excluir
  2. Amigo. Por esse preço recomendo o Camping Prumirim, em Ubatuba. Está R$35,00 fora de feriados. O mesmo é coberto e com energia elétrica. Banheiros limpos. Vários fogões a gás coletivos gratuitos e ao lado da maravilhosa "Cachoeira do Prumirim", onde de vai a pé do camping. Pesquise na net e no youtube "Camping e Cachoeira Prumirim".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigada pela visita!

      Esse Camping Prumirim deve ser bem legal! Fomos para Mongaguá por 02 motivos, primeiro: iriamos passar pouco tempo e queríamos um lugar mais perto de casa, segundo: queríamos evitar trânsito, portanto quanto mais longe mais trânsito.

      Vou colocar esse camping em nossa lista, obrigada pela dica!

      Abraços,

      Família Malas Prontas.

      Excluir
  3. Ola Família , muito bacana seu post, gostaria de ir neste Camping , mais com seu relato em relação a energia fica complicado .... pq levamos tudo elétrico , panela , churrasqueira e etc ....
    Mais não custa tentar um final de semana para conhecermos ....
    Parabéns pelo blog ...

    Forte abraço
    Aline

    ResponderExcluir